Reflexão do Evangelho 04/12/2019

Reflexão do Evangelho 03/12/2019
dezembro 3, 2019
Reflexão do Evangelho 05/12/2019
dezembro 5, 2019

Evangelho de hoje (Mt 15,29-37)

«Sinto compaixão deste povo que não tem o que comer». Os Evangelhos falam muitas vezes da misericórdia e compaixão do Senhor diante das necessidades dos homens: agora Se preocupa com as multidões que O seguem e não têm o que comer. Sempre tem uma palavra de consolação, de alento, de perdão: nunca passa indiferente. Mas, sobretudo, causam-Lhe pena os pecadores que caminham pelo mundo sem conhecer a luz e a verdade, e aos quais espera sempre nos sacramentos do Batismo e da Penitência. Como na primeira multiplicação, os Apóstolos põem os pães e os peixes à disposição do Senhor. Era tudo o que tinham. Também Se serve dos Apóstolos para fazer chegar o alimento, já fruto do milagre, à gente. Na distribuição das graças de salvação Deus quer contar com a fidelidade e generosidade dos homens. «Não te esqueças: muitas coisas grandes dependem de que tu e eu vivamos como Deus quer» (Caminho, n° 755). É de notar que nas duas multiplicações milagrosas Jesus dá o alimento em abundância, ao mesmo tempo em que não se desperdiça nada do que sobra. Os milagres de Jesus, além do fato real e concreto que cada um deles é, têm também um caráter de sinal de realidades sobrenaturais. Neste caso a abundância do alimento corporal significa ao mesmo tempo a abundância dos dons divinos no plano da graça e da glória, na ordem dos meios e na ordem do prêmio eterno: Deus dá aos homens mais graças das que estritamente necessitariam. Esta é a experiência cristã desde os primeiros tempos. São Paulo nos diz que onde «abundou o pecado superabundou a graça» (Rom 5, 20).

São João Damasceno, rogai por nós e pela Igreja de Cristo!
Advento: Tempo de oração e penitência a espera do Senhor Jesus!
Shalom 🙏🌲 Veni Sancte Spiritus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *