Reflexão do Evangelho 08/06/2019

Reflexão do Evangelho 07/06/2019
junho 7, 2019
34 Congresso Internazionale – Itália
junho 8, 2019

Evangelho de hoje (Jo 21, 20-25)

«Dois apóstolos, duas vidas, uma Igreja». A Igreja conhece duas vidas louvadas e recomendadas por Deus. Uma é na fé, a outra na visão; uma na peregrinação do tempo, a outra na morada da eternidade; uma no trabalho, a outra no repouso; uma no caminho, a outra na pátria; uma no esforço da ação, a outra na recompensa da contemplação. A primeira é simbolizada pelo apóstolo Pedro, a segunda por João. E não são só eles, mas toda a Igreja, Esposa de Cristo, que o realiza, ela que há de ser libertada das provações deste mundo e permanecer na beatitude eterna. Pedro e João simbolizaram, cada um, uma destas duas vidas. Mas ambos passaram juntos a primeira, no tempo, pela fé; e juntos desfrutarão a segunda, na eternidade, pela visão. Foi, portanto, para todos os santos unidos inseparavelmente ao corpo de Cristo, e a fim de os conduzir no meio das tempestades desta vida, que Pedro, o primeiro dos apóstolos, recebeu as chaves do reino dos céus, com o poder de reter ou absolver os pecados (Mt 16, 19). Foi também por todos os santos, e a fim de lhes dar acesso à profundidade serena da sua vida mais íntima, que Cristo deixou João repousar no Seu peito. Pois o poder de reter ou absolver os pecados não pertence somente a Pedro, mas a toda a Igreja; e João não é o único a beber na fonte do peito do Senhor, o Verbo que desde o início é Deus junto de Deus (Jo 7, 38;1, 1), mas o próprio Senhor dedica o Seu Evangelho a todos os homens do mundo inteiro, para que cada um o beba consoante a sua capacidade (Santo Agostinho).

Shalom 🙏 Veni Sancte Spiritus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *