Reflexão do Evangelho 11/04/2019

Reflexão do Evangelho 10/04/2019
abril 10, 2019
Reflexão do Evangelho 12/04/2019
abril 12, 2019

Evangelho do dia (Jo 8, 51-59):

«Em verdade, em verdade, vos digo: antes que Abraão existisse, “Eu Sou”». A resposta de Jesus à observação céptica dos judeus encerra uma revelação da Sua divindade. Ao dizer “antes de Abraão existir, Eu sou”, o Senhor está a referir-Se à Sua eternidade, própria da natureza divina. Por isso exclama Santo Agostinho: “Reconhecei o Criador, distingui a criatura. Quem falava era descendente de Abraão, mas para que Abraão fosse feito, antes de Abraão Ele era”. Os Santos Padres evocam, em relação com as palavras de Cristo, a solene teofania do Sinai: “Eu sou o que sou” (Ex 3,14), e também a distinção que São João faz no prólogo do seu Evangelho entre um mundo que “foi feito” e o Verbo que “era” desde toda a eternidade (Jo 1,1-3). A expressão “Eu Sou”, empregada por Jesus de maneira absoluta, equivale, pois, a afirmar a Sua eternidade e a Sua divindade. A Sagrada Escritura compara nossa existência à flor do campo, que fenece e murcha ao fim de um único dia. Só Deus “é” de modo absoluto. Só Deus existe por si mesmo. Só Deus é eterno!

Shalom 🙏 Veni Sancte Spiritus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *