Reflexão do Evangelho 14/07/2019

Reflexão do Evangelho 13/07/2019
julho 13, 2019
Reflexão do Evangelho 15/07/2019
julho 15, 2019

Evangelho de hoje (Lc 10,25-37)

«Meio morto»! À nossa volta, existem pessoas vivas, pessoas mortas e gente meio morta. Sim, morta “pela metade”. É o caso do judeu desta parábola, que os bandidos da estrada agrediram, roubaram e deixaram sangrando por terra, “meio morto”. Conhecemos alguém assim? Pode ser o doente na maca, no corredor dos hospitais, à espera por um leito. Pode ser o bebê que nasceu nas palafitas, no mangue, e respira o ar podre dia e noite. Pode ser a adolescente que vira e revira o lixão, todos os dias, em busca de algum objeto de valor. Pode ser o jovem estendido sob a marquise, com a mente entorpecida pelo crack. Todos eles, “meio mortos”. A parábola de Jesus inclui três “passantes”: um sacerdote, um levita e um samaritano. Os dois primeiros são “irmãos” do ferido, pertencem ao mesmo povo e praticam a mesma religião. Apesar dessa fraternidade, eles veem e decidem passar adiante. Mas o Samaritano não é qualquer um: é aquele que não desdenhou o homem que o sacerdote e o levita desdenharam. Este Samaritano descia; ora, «ninguém subiu ao céu, a não ser Aquele que desceu do céu, o Filho do Homem» (Jo 3, 13). Vendo meio morto este homem que ninguém tinha podido curar, aproximou-Se dele; ou seja, aceitando sofrer conosco, fez-Se nosso próximo e, usando de misericórdia para conosco, fez-Se nosso companheiro de jornada.

Estas são as nossas opções diante da ferida do homem: passar ou cuidar. O meio-morto depende desta escolha para voltar à vida ou acabar de morrer.
Shalom 🙏 Veni Sancte Spiritus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *