6º DIA Cerco de Jericó

CERCO DE JERICÓ O PODER DO SANGUE DO CORDEIRO

SEXTO DIA:

Apocalipse 12,11-12
“Mas estes venceram-no por causa do sangue do Cordeiro e de seu eloquente testemunho. Desprezaram a vida até aceitar a morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e todos que aí habitais. Mas, ó terra e mar, cuidado! Porque o Demônio desceu para vós, cheio de grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta”.

ORAÇÃO PRÓPRIA DO CERCO (para fazer todos os dias)

Nós vos invocamos poder soberano do sangue de Jesus, o Filho de Deus, prefigurado na antiga aliança, derramado na circuncisão e na agonia do Senhor na flagelação e na coroação de espinhos no caminho do calvário e na cruz, na perfuração do Seu coração sacratíssimo. Nós vos invocamos, sangue precioso de Cristo, presente na Eucaristia. Pelas lágrimas e chagas de sangue da Virgem Maria, pelo sangue de todos os mártires, derramado em honra ao sangue do Cordeiro Santo, nós vos invocamos suplicantes. Com todas as milícias celestes, todos os anjos adoradores e de combate, São Miguel, São Rafael, São Gabriel, os anjos da guarda, com os Patriarcas e Profetas, os Santos e Santas, nós vos invocamos e adoramos. Humildemente vos invocamos, Pai Santo, em nome e no poder das chagas do cordeiro. Todo o poder que destes a Josué, aos seus sacerdotes e companheiros, seja manifestado agora sobre mim, minha família, e todas as pessoas que participam desta celebração de fé. Selai, Senhor Jesus, com Vosso sangue todas as brechas que possam estar abertas em mim e em minha família.

Eu (……….), em nome e no poder do sangue de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno que sejam derrubadas as muralhas do espiritismo e de suas doutrinas, dos passes e cirurgias espirituais, dos remédios e orações feitas em nome dos espíritos. Peço que sejam derrubadas as muralhas colocadas pelos curandeiros e benzedeiras, sortistas e búzios, tarô e macumba, saravá e xangô, mesa branca e umbanda, quimbanda e candomblé, círculos de bruxas e bruxos, festas, comemorações e consagrações aos espíritos do mal, feiticeiros e círculos esotéricos. Sejam derrubadas as muralhas do vodu, da maçonaria e do satanismo, da rosa cruz e das sociedades secretas, das ciências ocultas e suas práticas, da formação de seitas e das confusões religiosas, das crenças e ideologias errôneas e das falsas doutrinas, de toda herança negativa que trago de meus antepassados.

Eu (……….), em nome e no poder do sangue de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno que sejam derrubadas as muralhas das alianças do mal, dos pactos de sangue a Satanás e suas legiões, da consagração e do batismo aos espíritos do mal, dos cruzamentos, oferendas e sacrifícios de pessoas e animais, e das mediunidades. Caiam por terra as muralhas impostas pela invocação de espíritos guias de Exu e Ogum, de Oxóssi e Iemanjá, do Caboclo e do Preto Velho, do espírito do Índio, das sete flechas e da Pomba-Gira do espírito de tranca rua e dos outros espíritos de entidades demoníacas que invocaram sobre mim e minha família. Sejam derrubadas as muralhas dos alimentos e bebidas que ingeri, das roupas que usei, das fotos e banhos de limpeza e proteção, das defumações, amuletos e objetos de superstições, selos e laços, armadilhas e correntes espirituais, pragas e maldições lançadas sobre mim e minha família. Sejam derrubadas as muralhas de toda herança negativa que trago de meus antepassados.

Eu (……….), em nome e no poder do sangue de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno que sejam derrubadas as muralhas das contaminações e opressões malignas, das perturbações e confusões espirituais e mentais, das amarras e aprisionamentos, das consagrações e dos controles, dos domínios, hipnoses e bloqueios mentais. Sejam derrubadas as muralhas das conspirações, das sugestões e influências diabólicas, dos maus pensamentos e distrações, da obsessão e possessão, dos ciúmes e inveja, do ódio e da ira, da vingança e crueldade, da maldade e perversidade, do ressentimento e das mágoas, da revolta e rebeldias, do mau humor e grosseria, da arrogância e injustiças, das corrupções e ambições, do orgulho e soberba, do egoísmo e falsidade, das mentiras e brigas, das calúnias e fofocas, dos fingimentos e traições, das malícias e infidelidades, do desprezo e divisões, das destruições, do desânimo e da preguiça. Caiam por terra todas as muralhas das murmurações, do comodismo e avareza, da luxúria e indiferença, intolerância e impaciência, da agitação e irritação, da insônia e pesadelos, da histeria e frustrações, dos pensamentos de suicídio, dos fracassos e humilhações, das rejeições e abortos, dos homicídios e morte, de toda auto culpa e auto piedade, da destruição e condenação, do negativismo e fechamento interior, do isolamento e solidão, da tristeza e carências, das friezas e desilusão, do estresse e cansaço, da compulsão ansiedade, da angústia e agonia, do pânico e traumas causados. Sejam derrubadas as muralhas de toda herança negativa que trago de meus antepassados.

Eu (……….), em nome e no poder de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno que sejam derrubadas as muralhas dos apegos ao dinheiro e a pessoas, a cargos e bens materiais, aos vícios, ao alcoolismo, à droga e ao fumo, à escravidão e vícios da sexualidade desordenada, dos distúrbios e desequilíbrios sexuais, das impurezas e seduções, das aberrações sexuais e do sexo contra a natureza, das orgias e fantasias, das taras e manias, do homossexualismo, dos abusos sexuais contra crianças, adolescentes e adultos, do lesbianismo e dos estupros, das prostituições e adultérios, das leituras impuras, do vício de assistir a filmes pornográficos. Sejam derrubadas as muralhas de toda herança negativa que trago de meus antepassados.

Eu (……….),, em nome e no poder de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno que sejam derrubadas as muralhas de doenças neurológicas e mentais, das esquizofrenias e inflexibilidade, das manias e padrões de agressividade, dos distúrbios neurológicos, de todas as doenças físicas e crônicas, das alergias e reumatismos, das doenças contagiosas e hereditárias, das deficiências físicas e psíquicas, de toda espécie de vírus transmissíveis, das doenças infecciosas e mortais. Sejam derrubadas as muralhas das doenças psicológicas, da depressão e dos distúrbios bipolares, do humor e das emoções, das fobias sociais, do hiperativismo e do perfeccionismo extremo, das falsas enfermidades e de toda herança negativa de doenças hereditárias que trago de meus antepassados.

Eu (……….), em nome e no poder de todas as chagas do Corpo do Cordeiro, pela intercessão das lágrimas de sangue da Virgem Maria, ordeno a todos os males destas muralhas que vão aos pés da cruz do Cordeiro Santo de Deus, onde sejam lavados com Seu sangue, e que assim todo mal se desfaça segundo a Sua vontade. Nós invocamos todo poder precioso do sangue do Cordeiro! Invocamos Seu Santo Espírito de amor sobre nós e nossas famílias, inundando todas as áreas que foram por Ele libertadas. Nós Vos louvamos e adoramos, Vos glorificamos e agradecemos por todos os milagres e curas, libertações e prodígios que emanaram do Vosso trono de amor. Bendito seja o sangue do Filho que, em comunhão com o Pai e o Espírito Santo, nos cumula de toda graça e benção. Amém.

MAGNIFICAT Lucas 1,46-55
E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre!

JOSUÉ 6
1 Jericó, cidade murada, tinha se fechado diante dos israelitas, e ninguém saía dela nem podia entrar. 2 O Senhor disse a Josué: Vê, entreguei-te Jericó, seu rei e seus valentes guerreiros. 3 Dai volta à cidade, vós todos, homens de guerra; contornai toda a cidade uma vez. Assim farás durante seis dias. 4 Sete sacerdotes, tocando sete trombetas, irão adiante da arca. No sétimo dia dareis sete vezes volta à cidade, tocando os sacerdotes a trombeta. 5 Quando o som da trombeta for mais forte e ouvirdes a sua voz, todo o povo soltará um grande clamor e a muralha da cidade desabará. Então o povo tomará (de assalto) a cidade, cada um no lugar que lhe ficar defronte. 6 Josué, filho de Nun, convocou os sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca da aliança, e sete sacerdotes estejam diante dela tocando as trombetas. 7 E disse em seguida ao povo: Avante! Dai volta à cidade, marchando os guerreiros diante da arca do Senhor. 8 Logo que Josué acabou de falar, os sete sacerdotes, levando as sete trombetas, retumbantes, puseram-se em marcha diante do Senhor, tocando os seus instrumentos; e a arca da aliança do Senhor os seguiu. 9 Marcharam os guerreiros diante dos sacerdotes que tocavam a trombeta, e à retaguarda seguia a arca; e durante toda a marcha ouvia-se o retinir das trombetas. 10 Ora, Josué havia dado essa ordem ao povo: não griteis, nem façais ouvir a vossa voz, nem saia de vossa boca palavra alguma, até o dia em que eu vos disser: Gritai! Então clamareis com força. 11 A arca do Senhor deu uma volta à cidade, e retornaram ao acampamento para ali passar a noite. 12 Josué levantou-se muito cedo e os sacerdotes levaram a arca do Senhor. 13 Os sete sacerdotes, levando as sete trombetas retumbantes, marchavam diante da arca do Senhor, tocando a trombeta durante a marcha. Os guerreiros precediam-nos, e à retaguarda seguia a arca do Senhor. E ouvia-se o retinir da trombeta durante a marcha. 14 Deram volta à cidade uma vez, no segundo dia, e voltaram ao acampamento. O mesmo fizeram durante seis dias. 15 Mas, ao sétimo dia, levantando-se de madrugada, deram volta à cidade sete vezes, como nos dias precedentes: esse foi o único dia em que fizeram sete vezes a volta. 16 Quando os sacerdotes tocaram as trombetas na sétima volta, Josué disse ao povo: Gritai, porque o Senhor vos entregou a cidade. 17 A cidade será votada ao Senhor por interdito, como tudo o que nela se encontra; exceção feita somente a Raab, a prostituta, que terá a sua vida salva com todos os que se encontrarem em sua casa, porque ocultou os espiões que tínhamos enviado. 18 Mas guardai-vos (de tocar) no que é votado ao interdito. Se tomardes algo do que foi anatematizado, atraireis o interdito sobre o acampamento de Israel, o que seria uma catástrofe. 19 Toda a prata, todo o ouro e todos os objetos de bronze e de ferro serão consagrados ao Senhor e farão parte do seu tesouro. 20 O povo clamou e os sacerdotes tocaram as trombetas. E logo que o povo ouviu o som das trombetas, levantou um grande clamor. A muralha desabou. A multidão subiu à cidade, sem nada diante de si. 21 Tomaram a cidade e votaram-na ao interdito, passando a fio de espada tudo o que nela se encontrava, homens, mulheres, crianças, velhos e até mesmo os bois, as ovelhas e os jumentos. 22 Josué disse então aos dois homens que tinham explorado a terra: Entrai na casa da prostituta e fazei-a sair de lá com tudo o que lhe pertence. 23 Os espiões entraram na casa e fizeram sair Raab, seu pai, sua mãe, seus irmãos e tudo o que lhe pertencia, toda a sua parentela, e puseram-nos em segurança fora do acampamento de Israel. 24 Queimaram a cidade com tudo o que ela continha, exceto prata, ouro e todos os objetos de bronze e de ferro que foram recolhidos aos tesouros da casa do Senhor. 25 Josué conservou a vida de Raab, a prostituta, bem como a da família de seu pai e a de todos os seus, de sorte que ela habitou no meio de Israel até este dia, porque ela havia ocultado os mensageiros enviados a explorar Jericó. 26 Então proferiu Josué este juramento: Maldito seja diante do Senhor quem tentar reconstruir esta cidade de Jericó! Será ao preço do seu primogênito que lhe lançará os primeiros fundamentos, e será à custa do último de seus filhos, que lhe porá as portas! 27 O Senhor estava com Josué, e o seu renome divulgou-se por toda a terra.

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

LOJA VIRTUAL

(Clique na imagem para acessar)

fechar
Comece a digitar para ver as postagens que está procurando.
Voltar Ao Topo