Reflexão do Evangelho 01/04/2022

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 01 de abril (7,1-2.10.25-30): «Queriam prendê-lo, mas ninguém pôs a mão nele, porque ainda não tinha chegado a sua hora»
Naquele tempo, Jesus percorria a Galileia, evitando andar pela Judeia, porque os judeus procuravam dar-Lhe a morte. Estava próxima a festa dos Tabernáculos. Quando os seus parentes subiram a Jerusalém, para irem à festa, Ele subiu também, não às claras, mas em segredo. Diziam então algumas pessoas de Jerusalém: «Não é este homem que procuram matar? Vede como fala abertamente e não Lhe dizem nada. Teriam os chefes reconhecido que Ele é o Messias? Mas nós sabemos de onde é este homem, e, quando o Messias vier, ninguém sabe de onde Ele é». Então, em alta voz, Jesus ensinava no Templo, dizendo: «Vós Me conheceis e sabeis de onde Eu sou! No entanto, Eu não vim por minha própria vontade e é verdadeiro Aquele que Me enviou e que vós não conheceis. Mas Eu conheço-O, porque dele venho e foi Ele que Me enviou». Procuravam então prender Jesus, mas ninguém Lhe deitou a mão, porque ainda não chegara a sua hora.

COMENTÁRIO: Jesus ensinava no Templo, dizendo: “Vós Me conheceis e sabeis de onde Eu sou! No entanto, Eu não vim por minha própria vontade e é verdadeiro Aquele que Me enviou e que vós não conheceis”. Que é o mesmo que dizer: «Vós conheceis-Me e não Me conheceis», ou ainda: «Sabeis de onde venho e não o sabeis. Sabeis de onde sou: Jesus de Nazaré; também conheceis a minha família». A única coisa que lhes estava oculta neste campo era o seu nascimento virginal. Eles conheciam acerca de Jesus tudo o que estava relacionado com a sua natureza humana: a sua aparência, a sua pátria, a sua família e o local do seu nascimento. Portanto, o Senhor tinha razão ao dizer-lhes: «Sabeis quem sou e de onde venho», segundo o corpo e a aparência humana que tinha assumido. Enquanto, segundo a divindade, diz: «Eu não vim por minha própria vontade e é verdadeiro Aquele que Me enviou e que vós não conheceis». Se quereis conhecê-lo, crede naquele que Ele enviou e conhecê-lo-eis. Porque «ninguém jamais viu a Deus: o Filho único, que está no seio do Pai, é que O deu a conhecer» (Jo 1,18). E ainda: «Ninguém conhece quem é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho houver por bem revelar-lhe» (Lc 10,22). «Eu conheço-O: pedi-Me pois que vo-lo dê a conhecer. Venho de junto dele e foi Ele que Me enviou». Magnífica afirmação de uma dupla verdade: o Filho vem do Pai, e tudo o que é, tem-no daquele de quem é Filho. É por isso que dizemos que Jesus é «Deus de Deus» (Credo), enquanto chamamos ao Pai simplesmente Deus. Também dizemos que Jesus é «Luz da Luz», enquanto chamamos ao Pai simplesmente Luz. Eis o que significam estas palavras: «Dele venho!» (Santo Agostinho, bispo e doutor da Igreja).

Orai sem cessar: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós!” (Jo 1,14)
Tenha um abençoado final de semana!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

escort -
slotbaronline.com
- cratos casino giriş -

kolaybet.pro

- asya-bahis.net -

betcup.pro

-
casinovale.club
- bahsegel.club