Reflexão Do Evangelho 06/07/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 06 de julho (Mt 9,32-38): «A messe é grande, mas os operários são poucos»
Naquele tempo as pessoas trouxeram a Jesus um possesso mudo. Expulso o demônio, o mudo começou a falar. As multidões ficaram admiradas e diziam: «Nunca se viu coisa igual em Israel». Os fariseus, porém, diziam: «É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios». Jesus começou a percorrer todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, proclamando a Boa Nova do Reino e curando todo tipo de doença e de enfermidade. Ao ver as multidões, Jesus Se encheu de compaixão por elas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse aos discípulos: «A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para sua colheita».
 
COMENTÁRIO: “Como ovelhas sem Pastor!” O demônio, lembra-nos São Pedro, anda ao redor de nós “como um leão que ruge, buscando a quem devorar” (1Pd 5, 8). Para não cairmos nas mãos do nosso adversário, o Senhor quis nos confiar aos pastores do seu rebanho: em primeiro lugar, aos Apóstolos, fundamentos da Igreja e testemunhas oculares da Ressurreição; em segundo, aos Bispos, sucessores dos Apóstolos e encarregados de apascentar a Igreja de Deus (Concílio Vaticano II, LG n. 20); por fim, aos presbíteros, empenhados em pregar o Evangelho e “celebrar o culto divino, como verdadeiros sacerdotes do Novo Testamento” (LG n. 28). Unindo os operários de sua messe pelos vínculos de uma íntima fraternidade sacramental (CIC 1568), Cristo deseja ao mesmo tempo que nós, pequenas ovelhas de seu rebanho, rezemos para que Ele nos envie pastores segundo o seu Coração: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!” A dificuldade é que agora, como nos tempos de Jesus, os obreiros são poucos em proporção com a tarefa. Mas a solução é dada pelo próprio Senhor: orar, rogar a Deus, Dono da messe, para que envie obreiros necessários. Será difícil que um cristão, que se ponha a rezar de verdade, não se sinta urgido a participar pessoalmente neste trabalho apostólico. Ao cumprir este mandato de Jesus Cristo, deve pedir-se de modo especial que não faltem os bons pastores, que deem aos outros operários da messe os meios de santificação necessários para a tarefa apostólica. Na verdade, recorda-nos o Papa Paulo VI: «A responsabilidade da difusão do Evangelho que salva é de todos os que o receberam. O dever missionário recai sobre todo o Corpo da Igreja. De maneira e em medidas diferentes, é certo; mas todos nós devemos ser solidários no cumprimento deste dever. Assim , que a consciência de cada crente se pergunte: Tenho cumprido o meu dever missionário?».
 
Orai sem cessar: “Querido Deus de amor, enviai-nos Pastores segundo o Seu coração!”
Santa Maria Goretti, rogai por nós, pelos cristãos perseguidos e martirizados no mundo inteiro e pelo fim da Pandemia!
Sangue de Cristo, torrente de Misericórdia, salvai-nos!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler