Reflexão do Evangelho 08/06/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 08 de junho (Mt 5,13-16): «Vós sois o sal da terra e a luz do mundo»
Disse Jesus a seus discípulos: «Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal perde seu sabor, com que se salgará? Não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e pisado pelas pessoas. Vós sois a luz do mundo. Uma cidade construída sobre a montanha não fica escondida. Não se acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma caixa, mas sim no candelabro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus».
 
COMENTÁRIO: “A vocação do cristão: sal e luz”. Dirigindo-se a nós, cristãos, de modo todo particular, Jesus nos chama hoje a ser “sal da terra” e “luz do mundo”. Se o sal é, por sua própria natureza, aquilo que dá sabor aos alimentos, o cristão deve ser, de modo análogo, uma pessoa sábia, ou seja, que é capaz de saborear, à luz da fé e sob o influxo da caridade, todas as realidades dignas de serem amadas. Ora, além de conhecer o justo valor de cada coisa, o cristão é também aquele que, à semelhança do sal, dá sabor a tudo: ao trabalho e ao descanso, às rotinas humanas e aos empreendimentos apostólicos, à família e aos amigos. Um espírito revestido de Cristo sabe “temperar” a vida com o amor a Deus; nada lhe é insosso, nada lhe parece de pouca monta, porque tudo, se condimentado com a caridade sobrenatural, se lhe afigura ocasião e circunstância de amar a Deus e, por amor a Ele, amar também os irmãos. O cristão, porém, não vive só para si; se deseja ser fiel à sua vocação de batizado, tem de ser também “luz do mundo”, isto é, testemunho vivo da graça de Nosso Senhor. E deve ser testemunho não apenas com o exemplo, senão também por meio da palavra e da luz da verdadeira doutrina católica. Ser luz do mundo, para um cristão implica, sobretudo, levar a luz da fé onde grassam as trevas da ignorância e do pecado, da estultice e da mundanidade. O fiel “sal da terra” é sábio e, portanto, chamado a portar a chama dessa sabedoria às almas obscurecidas pelo erro, porque “ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa.” Vivamos, pois, a sabedoria do Evangelho e levemos a sua luz a todos quantos ainda se encontram afastados de Cristo, Sol de Justiça.
 
Orai sem cessar: “O Senhor é minha luz e minha salvação, a quem temerei?” (Sl 26,1)
Santo Efrém, rogai por nós, pela Igreja de Cristo e pelo fim da Pandemia!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler