Reflexão do Evangelho 14/06/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 14 de junho (Mt 5,38-42): «Não ofereçais resistência ao malvado»
Disse-lhes Jesus: «Ouvistes que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente’. Ora, eu vos digo: não ofereçais resistência ao malvado! Pelo contrário, se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a acompanhá-lo por um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir, e não vires as costas a quem te pede emprestado».
 
COMENTÁRIO: «A Lei de Talião e a Lei do Amor». Entre os antigos semitas, dos quais procede o povo hebraico, imperava a lei da vingança. Isto dava lugar a intermináveis lutas e crimes. A lei de talião constituiu naqueles primeiros séculos do povo eleito um avanço ético, social e jurídico notório. Esse avanço consistia em que o castigo não podia ser maior que o delito, e que cortava pela raiz toda a reiteração punitiva. Com isso, por um lado, ficava satisfeito o sentido da honra dos clãs e famílias e, por outro, cortava-se a interminável cadeia de vinganças. Na moral do Novo Testamento Jesus dá o avanço definitivo, no que desempenha um papel fundamental o sentido do perdão e a superação do orgulho. Sobre estas bases morais e a defesa razoável dos direitos pessoais deve estabelecer-se todo o ordenamento jurídico para combater o mal no mundo. O Senhor continua a nos mostrar como devemos comportar-nos para imitar a misericórdia de Deus. Em primeiro lugar põe-nos um exemplo para que exercitemos uma das obras de misericórdia que a tradição cristã chama espirituais: perdoar as injúrias e sofrer com paciência os defeitos do próximo. Isso é o que quer dizer, em primeiro lugar, a recomendação de apresentar a outra face a quem lhe bate numa. Este Evangelho continua de difícil entendimento para muitos. É que o “nosso” conceito de justiça está atrelado ao sentimento de vingança. Por isso tantos defendem a pena de morte: matou, tem de morrer! Como se estivesse em vigor a Lei de Talião: olho por olho… Como se Cristo, ainda na Cruz do Calvário, não tivesse pedido ao Pai que perdoasse a seus assassinos…
 
Dar a outra face é um símbolo de maturidade e força interior. Não se refere à face física, mas à psíquica. Dar a outra face é procurar fazer o bem para quem nos decepciona, é ter elegância para elogiar quem nos difama, altruísmo para ser gentil com quem nos aborrece!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler