Reflexão do Evangelho 18/01/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje….

Evangelho de hoje, 18 de janeiro (Mc 2,18-22): «Dias virão em que jejuarão!»
Os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Vieram então perguntar a Jesus: «Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, e os teus discípulos não jejuam»? Jesus respondeu: «Acaso os convidados do casamento podem jejuar enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está com eles, os convidados não podem jejuar. Dias virão em que o noivo lhes será tirado. Então, naquele dia jejuarão». Ninguém costura remendo de pano novo em roupa velha; senão, o remendo novo repuxa o pano velho, e o rasgão fica maior ainda. Ninguém põe vinho novo em odres velhos, senão, o vinho arrebenta os odres, e perdem-se o vinho e os odres. Mas, vinho novo em odres novos»!
 
COMENTÁRIO: «Acaso os convidados podem jejuar enquanto o noivo está com eles»? Os fariseus não entendiam o que Jesus explicava: para que possamos fazer sacrifícios ou jejuar é preciso que tenhamos um motivo justo e não apenas por obrigação ou tradição. Tudo o que nós fazemos forçados ou obrigados não tem ressonância em nós e, por isso, não ajudará no nosso crescimento. Não adianta jejuar por jejuar. Precisamos dar um sentido às nossas ações para sermos sincero no que realizamos. O homem de mentalidade mundana, não entende as coisas do espírito. O remendo novo em pano velho rasga-o; o vinho novo em odre velho rompe-o. Jesus nos adverte que para sabermos entender as coisas do alto nós precisamos nos renovar e nascer de novo com uma nova visão sobre a realidade da vida. Para receber a nova doutrina de Cristo é preciso que os homens se renovem por dentro e, por conseguinte, se desprendam das rotinas de uma vida cristalizada. Não podemos, pois, ser como os fariseus, que pretendiam, à força de sua mortificação pessoal, apresentar-se limpos aos olhos de Deus; nós, ao contrário, sabemos que Ele já nos ama, apesar da nossa impureza. Foi Ele quem deu o primeiro passo e, revelando-nos o amor que nos tem, veio estar conosco; agora, enquanto ainda não o vemos, precisamos converter a nossa penitência e todas as práticas de nossa vida religiosa em outros meios de responder com amor ao seu amor divino e preparar o nosso coração para o grande dia, o dia em que celebraremos com Ele no céu nossas bodas eternas.
 
O jejum que agrada a Deus: “É romper as cadeias injustas, desatar as cordas do jugo, mandar embora livres os oprimidos; é repartir seu alimento com o esfaimado, dar abrigo aos infelizes sem asilo, vestir os maltrapilhos, em lugar de desviar-se de seu semelhante” (Is 58,6-7)
Tenha uma abençoada semana!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

LOJA VIRTUAL

(Clique na imagem para acessar)

fechar
Comece a digitar para ver as postagens que está procurando.
Voltar Ao Topo