Reflexão do Evangelho 18/09/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje….

Evangelho de hoje, 18 de setembro (Lc 8,4-15): “O Semeador saiu a semear!”
Naquele tempo, juntou-se uma grande multidão, e de todas as cidades iam até Jesus. Ele, então, contou uma parábola: «O semeador saiu a semear. Ao semear, uma parte da semente caiu à beira do caminho e foi pisada; e os pássaros do céu a comeram. Outra parte caiu sobre as pedras; brotou, mas secou, por falta de umidade. Outra parte caiu entre os espinhos e, crescendo ao mesmo tempo, os espinhos a sufocaram. Ainda outra parte caiu em terra boa; brotou e deu frutos, até cem por um». Depois de dizer isso, ele exclamou: «Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!» Seus discípulos faziam perguntas sobre o sentido da parábola. Jesus, então, lhes disse: «A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Aos outros, porém, só por meio de parábolas, de modo que, olhando, não enxergam e ouvindo, não entendem». A parábola quer dizer o seguinte: a semente é a Palavra de Deus. Os que caem à beira do caminho são os que escutam, mas logo vem o Diabo e arranca a palavra do seu coração, para que não acreditem e não se salvem. Os que ficam sobre as pedras são os que ouvem e acolhem a palavra com alegria, mas não têm raízes. Por um momento, acreditam, mas quando chega a tentação, desistem. Aquilo que caiu entre os espinhos são os que escutam, mas vivendo em meio às preocupações, as riquezas e os prazeres da vida, são sufocados e não chegam a amadurecer. O que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso, conservam a Palavra e dão fruto pela perseverança».
 
COMENTÁRIO: Que tipo de terreno é o seu coração? Deus semeia em nós a semente de sua palavra, a qual só poderá crescer e dar fruto se encontrar em nossas almas um terreno bom e bem-disposto, livre de pedras e espinhos inúteis. O Senhor explica-nos hoje o sentido da parábola do semeador: a semente é a palavra do Evangelho; nós, os diversos tipos de terreno em que ela pode ser lançada. Uns são terra má, repleta de pedras ou espinhos, na qual a palavra de Deus não consegue vingar; outros, porém, são terra boa, porque acolhem de boa mente o anúncio do Evangelho, deixando-o crescer e frutificar. Tudo isso nos indica, em primeiro lugar, que a semente da palavra é distribuída a todos, sem distinção de pessoas: Deus não receia espargi-la em meio a pedregulhos e espigões. Por outro lado, ela é eficaz em si mesma, desde que conte com a cooperação de quem a recebe, pois, o Senhor não violenta a liberdade humana. Prova disso é que, mesmo entre os que a escutam, há quem não esteja disposto a segui-la até o fim. Além de ouvir alegremente o Evangelho, é preciso resistir às tentações e perseguições, carregando sem desfalecer as cruzes de cada dia, que são o fardo leve e o jugo suave do amor (Mt 11, 30): “Se alguém quiser vir comigo”, diz Jesus, “renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me” (Mt 16, 24). Que o Senhor se digne limpar hoje o terreno de nossas almas, arrancado dela tanto as pedras, símbolos da falta de fé, quanto os espinhos, símbolos da mentalidade mundana, à qual tantos cristãos “só de nome” têm cedido atualmente. Dai-nos, Senhor, um coração em que dê fruto abundante a semente da santidade!
 
Leia a Bíblia: “Os ouvidos para ouvir são os “ouvidos” da alma, que devem servir para compreender e praticar os mandamentos de Deus” (São Remígio).
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler