Reflexão Do Evangelho 25/08/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 25 de agosto (Mt 23,27-32): «Ai de vós hipócritas!»
Disse Jesus: «Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de cadáveres e de toda podridão! Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Vós, pois, completai a medida de vossos pais!»
 
COMENTÁRIO: Sepulcros caiados! Para denunciar a hipocrisia dos mestres da Lei e dos fariseus, Jesus se serviu de uma expressão forte. Chamou-os de “sepulcros caiados”: belos por fora, cheios de podridão por dentro. Os sepulcros, na cultura judaica, eram cuidadosamente pintados de branco, de modo a serem bem visíveis. Desta forma, evitava-se o contato das pessoas com o túmulo e, por extensão, com o cadáver nele sepultado. A impureza contraída impedia a participação no culto. A “santidade” dos mestres da Lei e dos fariseus era apenas aparente. Pareciam ser fidelíssimos na obediência aos mandamentos e insuperáveis na disposição de buscar exigências escondidas nas entrelinhas das Escrituras. Sua conduta parecia irrepreensível, sem o mínimo ponto digno de censura. Entretanto, Jesus não se deixava enganar. Ele conhecia muito bem a falta de consistência de tudo aquilo. A obediência dos mestres da Lei e dos fariseus aos mandamentos consistia em adaptá-los às suas comodidades. A busca de novas exigências visava subjugar as pessoas com normas descabidas, que eles mesmos atribuíam à vontade de Deus. Só quem não tinha senso crítico deixava-se iludir pelos seus belos discursos. Como sepulcros caiados, eles pareciam justos por fora, mas por dentro estavam repletos de hipocrisia e maldade. Será que somos nós, hoje, os mestres da lei e os fariseus, falsos e cínicos de então? Será que estamos vivendo só “de fachada”? Cuidemo-nos: Deus vê no segredo, onde os olhos não alcançam!
 
Orai sem cessar: “Diante do Juiz Supremo, em nossa passagem para o eterno, de nada valerá a nossa aparência. Seremos julgados segundo nosso coração!”
São Luís de França e São José de Calazans, rogai por nós, pela Igreja de Cristo e pelo fim da Pandemia!
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler