Reflexão do Evangelho 26/12/2020

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje,,,

Evangelho de hoje, 26 de dezembro (Mt 10,17-22): «Quem perseverar até ao fim, esse será salvo»
Disse Jesus aos seus apóstolos: «Tende cuidado com os homens: hão de entregar-vos aos tribunais e vos açoitarão nas sinagogas. Por minha causa, sereis levados à presença de governadores e reis, para dar testemunho diante deles e das nações. Quando vos entregarem, não vos preocupeis em saber como falar nem com o que dizer, porque nessa altura vos será sugerido o que deveis dizer; porque não sereis vós a falar, mas é o Espírito do vosso Pai que falará em vós. O irmão entregará à morte o irmão e o pai entregará o filho. Os filhos hão de erguer-se contra os pais e causar-lhes a morte. E sereis odiados por todos por causa do meu nome. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo».
 
COMENTÁRIO: «Quem perseverar até o fim, esse será salvo». Cristo também padeceu por vós, deixando-vos o exemplo, para que sigais os seus passos (1Ped 2,21). Qual é o exemplo do Senhor que devemos seguir? O de ressuscitar os mortos? O de caminhar sobre as águas? Não, não serão esses, mas o de sermos mansos e humildes de coração (Mt 11,29) e amarmos tanto os amigos como os inimigos (Mt 5,44). «Para que sigais os seus passos», escreve São Pedro. Disse-o também São João evangelista: «Quem diz que permanece em Cristo também deve caminhar como Ele caminhou» (1Jo 2,6). Como caminhou Cristo? Rezou na Cruz pelos seus inimigos, dizendo: «Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem» (Lc 23,34). Eles perderam de fato o juízo e foram possuídos por um espírito maligno, e enquanto nos perseguem sofrem perseguição bem maior do diabo. Por isso, muito devemos rezar, pela sua libertação e não pela sua condenação. Foi o que fez o beato Estêvão, que foi o primeiro a seguir, em toda a glória, os passos de Cristo. Pois enquanto o apedrejavam em saraivada, por si próprio gritou de pé; mas, ao pedir pelos seus inimigos, pôs-se de joelhos, gritando com todas as forças: «Senhor Jesus Cristo, não lhes atribuas este pecado» (At 7,60). Portanto, se nos parecer que não conseguimos imitar a Nosso Senhor, ao menos imitemos aquele que era seu servo como nós (São Cesário de Arles, monge e bispo).
 
Santo Estevão, rogai por nós e pelos cristãos perseguidos e martirizados no mundo inteiro!
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏🌲Veni Lumem Cordium! Veni Sancte Spiritus!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler