Reflexão do Evangelho 14/10/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 14 de outubro (Lc 11,47-54): “Perseguição implacável contra os enviados de Deus”
Disse, ainda, Jesus: «Ai de vós, porque construís os túmulos dos profetas! No entanto, foram vossos pais que os mataram. Com isso, sois testemunhas e aprovais as ações de vossos pais, pois eles mataram os profetas e vós construís os túmulos. É por isso que a sabedoria de Deus afirmou: Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e a alguns, eles matarão ou perseguirão; por isso se pedirá conta a esta geração do sangue de todos os profetas derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o Santuário. Sim, eu vos digo: esta geração terá de prestar conta disso. Ai de vós, doutores da Lei, porque ficastes com a chave da ciência! Vós mesmos não entrastes, e ainda impedistes os que queriam entrar». Quando Jesus saiu de lá, os escribas e os fariseus começaram a importuná-lo e a provocá-lo em muitos pontos, armando ciladas para apanhá-lo em suas próprias palavras.
 
COMENTÁRIO: «Começaram a persegui-Lo terrivelmente, armando-Lhe ciladas». Zacarias foi um profeta que morreu apedrejado no Templo de Jerusalém pelo ano 800 a.C., por denunciar ao povo de Israel a sua infidelidade aos preceitos divinos (2 Cron 24,20-22). O assassinato de Abel (Gen 4,8) e o de Zacarias eram, respectivamente, o primeiro e último dos narrados no conjunto dos Livros que os judeus reconheciam como sagrados. Jesus alude a uma tradição judaica segundo a qual, ainda no Seu tempo e mesmo depois, se mostrava ali a mancha de sangue de Zacarias. Jesus lhes faz uma grave repreensão: aqueles doutores da Lei, precisamente pelo estudo e meditação da Escritura, deveriam ter reconhecido Jesus como o Messias, visto que assim estava profetizado nos livros sagrados. Não obstante, a história evangélica mostra-nos que sucedeu precisamente o contrário. Não só não aceitaram Jesus, mas se Lhe opuseram obstinadamente. Eles, como mestres da Lei, deviam de ter ensinado o povo a seguir Jesus; pelo contrário, impediram-lhe. O povo seguia Jesus e se entusiasmava com a Sua pregação e com as Suas obras, enquanto os fariseus e os escribas não aceitaram o Senhor, e não toleravam que a multidão aderisse a Ele e: intentavam por todos os meios desacreditá-Lo diante do povo. Hoje, como nos tempos de Jesus, muitos analisam frases e estudam textos para desacreditar aos que incomodam com suas palavras: É esse nosso agir?
 
Orai sem cessar: «Não há nada mais perigoso que julgar as coisas de Deus com os discursos humanos!» (São João Crisóstomo)
São Calisto 1º, rogai por nós, pelos cristãos perseguidos e martirizados no mundo inteiro e pelo fim da Pandemia!
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler