Reflexão do Evangelho 20/01/2022

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje….

Evangelho de hoje, 20 de janeiro (Mc 3,7-12): «Uma grande multidão seguia Jesus»
Jesus, então, com seus discípulos, retirou-se em direção ao lago, e uma grande multidão da Galileia o seguia. Também veio a ele muita gente da Judéia e de Jerusalém, da Idumeia e de além do Jordão, e até da região de Tiro e Sidônia, porque ouviram dizer quanta coisa ele fazia. Ele disse aos discípulos que providenciassem um barquinho para ele, a fim de que a multidão não o apertasse. Pois, como tivesse curado a muitos, aqueles que tinham doenças se atiravam sobre ele para tocá-lo. E os espíritos impuros, ao vê-lo, caíam a seus pés, gritando: «Tu és o Filho de Deus». Mas ele os repreendeu, proibindo que manifestassem quem ele era.
 
COMENTÁRIO: «Aqueles que tinham doenças se atiravam sobre Ele para tocá-lo». Durante a vida pública do Senhor repetidamente as multidões aglomeravam-se junto d’Ele para serem curadas. O Senhor, ao fazer estas curas, mostra que é Deus e homem ao mesmo tempo: cura em virtude do Seu poder divino, servindo-Se da Sua natureza humana. Com efeito, só no Verbo de Deus feito carne se realizou a obra da nossa Redenção, e o instrumento da nossa salvação foi a Humanidade de Jesus — corpo e alma — na unidade da pessoa do Verbo (Sacrosanctum Concilium, nº 5). Este aglomerar-se das gentes reitera-se em todos os cristãos de qualquer época, porque a Humanidade Santíssima do Senhor é o único caminho para a nossa salvação e o meio insubstituível para nos unir com Deus. Assim, pois, hoje nós podemos aproximar-nos do Senhor por meio dos sacramentos, de modo singular e eminente pela Eucaristia. Pelos sacramentos flui também para nós, desde Deus e através da Humanidade do Verbo, uma virtude que cura aqueles que os recebem com fé (Suma Teológica, III, q.62, a. 5).
 
«Ao liberar algumas pessoas de males terrestres: fome, injustiça, doença, possessões, morte, Jesus operou sinais messiânicos. Ele, no entanto, não veio para abolir todos os males da terra, mas para liberar os homens da mais grave das escravidões, a do pecado (CIC, n°549).
São Sebastião, rogai pelo fim da Pandemia e ensinai-nos a ser soldados de Cristo!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

escort -
slotbaronline.com
- cratos casino giriş -

kolaybet.pro

- asya-bahis.net -

betcup.pro

-
casinovale.club
- bahsegel.club