Reflexão do Evangelho 20/10/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje….

Evangelho de hoje, 20 de outubro (Lc 12,39-48): «Estejam preparados, pois, no dia em que não esperais, o vosso Senhor virá!»
Disse Jesus aos seus discípulos: Ficai certos: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, não deixaria que fosse arrombada sua casa. Vós também ficai preparados! Pois na hora em que menos pensais, virá o Filho do Homem. Então Pedro disse: Senhor é para nós ou para todos que contas esta parábola? O Senhor respondeu: Quem é o administrador fiel e atento, que o senhor encarregará de dar à criadagem a ração de trigo na hora certa? Feliz aquele servo que o senhor, ao chegar, encontrar agindo assim! Em verdade, vos digo: ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. Ora, se um outro servo pensar: Meu senhor está demorando e começar a bater nos criados e nas criadas, a comer, beber e embriagar-se, o senhor daquele servo chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o excluirá e lhe imporá a sorte dos infiéis. O servo que, conhecendo a vontade do senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes. O servo, porém, que não conhecendo essa vontade fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. Portanto, todo aquele a quem muito foi dado, muito lhe será pedido; a quem muito foi confiado, dele será exigido muito mais!
 
COMENTÁRIO: «Estais preparados para quando vosso Senhor voltar!» O nosso Salvador fez esta advertência quando estava prestes a deixar este mundo, isso é, a deixá-lo visivelmente. Ele previa que passariam vários séculos até ao seu regresso. Conhecia o seu próprio desígnio e de seu Pai: deixar gradualmente o mundo entregue a si mesmo, ir retirando gradualmente as garantias da sua presença misericordiosa. Previa o esquecimento em que cairia entre os seus próprios discípulos, o estado do mundo e da Igreja tal como o vemos atualmente, em que a sua ausência prolongada faz crer que nunca mais regressará. Hoje em dia, Ele sussurra misericordiosamente aos nossos ouvidos que não nos fiemos no que vemos, que não partilhemos a incredulidade geral, que não nos deixemos levar pelo mundo, mas que velemos, orando continuamente esperando a sua vinda. Esta advertência misericordiosa deve estar sempre presente ao nosso espírito, de tal forma é precisa, solene e urgente. Nosso Senhor tinha anunciado a sua primeira vinda e, no entanto, surpreendeu-nos quando veio. Virá de forma muito mais súbita pela segunda vez e voltará a surpreender-nos, uma vez que, sem dizer quanto tempo decorrerá antes da sua segunda vinda, deixou a nossa vigilância à guarda da fé e do amor. Não nos basta acreditar, temos de velar; não nos basta amar, temos de velar; não nos basta obedecer, temos de velar, na expectativa desse grande acontecimento que é a vinda de Cristo. Foi-nos sido dado um dever especial: quase todos temos uma ideia geral do que significa crer, temer, amar e obedecer, mas talvez compreendamos pior o que significa velar (S. John Henry Newman, teólogo).
 
Orai sem cessar: “Vigia esperando aurora, qual noiva esperando o amor, é assim que o servo espera, a vinda do seu Senhor!”
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler