Reflexão do Evangelho 28/02/2021

Bom dia! Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 28 de fevereiro (Mc 9,2-10): «Jesus foi transfigurado diante deles»
Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu só com eles para um lugar retirado, num alto monte e transfigurou-Se diante deles. As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a Terra as poderia assim branquear. Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: «Mestre, como é bom estarmos aqui! Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias». Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados. Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». De repente, olhando em redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus, sozinho com eles. Ao descerem do monte, Jesus lhes ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, enquanto o Filho do Homem não ressuscitasse dos mortos. Eles guardaram a recomendação, mas perguntavam entre si o que seria “ressuscitar dos mortos”.
 
COMENTÁRIO: «A transfiguração do Senhor Jesus». Contemplamos admirados esta manifestação da glória do Filho de Deus a três dos Seus discípulos (Pedro, João e Tiago), na presença de Moisés e Elias. Desde a Encarnação, a Divindade de Nosso Senhor estava habitualmente oculta por detrás da Humanidade. Mas Cristo quis manifestar precisamente a estes três discípulos prediletos, que iam ser colunas da Igreja, o esplendor da Sua glória divina com o fim de que se animassem a seguir o caminho difícil e áspero que lhes restava para percorrer, fixando o olhar na meta gozosa que os esperava no fim. Por esta razão, como comenta São Tomás de Aquino, foi conveniente que Jesus tenha manifestado a clareza da sua glória. As circunstâncias da Transfiguração imediatamente depois do primeiro anúncio da Sua Paixão, e das palavras proféticas de que os Seus seguidores também teriam de tomar a Sua Cruz, fazem-nos compreender que «precisamos passar por meio de muitas tribulações para entrar no Reino de Deus» (At 14,22). São Tomás nos explica o significado da Transfiguração: «Assim como no batismo de Jesus, onde foi declarado o mistério da primeira regeneração, se mostrou a ação de toda a Trindade, já que ali esteve o Filho Encarnado, apareceu o Espírito Santo em forma de pomba, e ali se escutou a voz do Pai; assim também na Transfiguração, que é como que o sacramento da segunda regeneração (a ressurreição), apareceu toda a Trindade: o Pai na voz, o Filho no homem, e o Espírito Santo na claridade da nuvem; porque assim como Deus Trino dá a inocência no Batismo, da mesma maneira dará aos Seus eleitos o fulgor da glória e o alívio de todo o mal na Ressurreição…» (Suma Teológica, III). Porque, na verdade, a Transfiguração foi um certo sinal ou antecipação não só da glorificação de Cristo, mas também da nossa.
 
Orai sem cessar: “Maria Santíssima, Mãe de Jesus e da Igreja, ensina-nos a revelar seu Filho ao mundo!”
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler