Reflexão Do Evangelho 20/03/2021

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 20 de março (Jo 7,40-53): «Ninguém jamais falou como este homem»
Ouvindo as palavras de Jesus, alguns da multidão afirmavam: «Verdadeiramente, ele é o profeta!». Outros diziam: «Ele é o Cristo!» Mas outros discordavam: “O Cristo pode vir da Galileia? Não está na Escritura que o Cristo será da descendência de Davi e virá de Belém, o povoado de Davi?». Surgiu, assim, uma divisão entre o povo por causa dele. Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém lhe pôs as mãos. Os guardas então voltaram aos sumos sacerdotes e aos fariseus, que lhes perguntaram: «Por que não o trouxestes?». Responderam: «Ninguém jamais falou como este homem». Os fariseus disseram a eles: «Vós também vos deixastes iludir? Acaso algum dos chefes ou dos fariseus acreditou nele? Mas essa gente que não conhece a Lei são uns malditos!». Nicodemos, porém, um dos fariseus, aquele que tinha ido a Jesus anteriormente, disse: «Será que a nossa Lei julga alguém antes de ouvir ou saber o que ele fez?». Eles responderam: «Tu também és da Galileia? Examina as Escrituras, e verás que da Galileia não surge profeta». Depois que cada um voltou para sua casa.
 
COMENTÁRIO: «Ninguém jamais falou como este homem». Esta frase exclamativa saiu da boca dos guardas enviados pelos sacerdotes do Templo de Jerusalém com a missão de prender Jesus de Nazaré, cujo ensinamento ameaçava os detentores do poder. Depois de se misturarem à multidão e ouvirem a pregação do Rabi, os emissários regressam aos chefes com os olhos cheios e as mãos vazias: “Homem algum falou como este homem!” Não só os guardas daquele tempo, mas também os homens de empresa deste início de milênio estão descobrindo uma nova faceta em Jesus: seu notável poder de liderança! Uma palavra, e o seguem: “Vinde e vede!” (Jo 1,39); uma ordem e os demônios fogem: “Sai deste homem!” (Mc 1,25); um gesto e os guardas caem por terra (Jo 18,6). Sem poder econômico, sem recursos financeiros, sem apoio político, Jesus dividiu a História em duas partes: antes e depois de Cristo. O anúncio que Jesus comunica arranca as vendas que velavam os olhos humanos. Mesmo falando de coisas simples e comuns, como as aves do céu ou os lírios dos campos, sua mensagem estende uma ponte entre o coração do homem e o coração de Deus. Os sumos sacerdotes e os fariseus não aceitavam Jesus como Messias e colocavam empecilhos para que o povo que havia tido uma experiência com Ele, O reconhecesse. Eles alegavam que da Galileia não viria o Messias, porém, não sabiam que Jesus nascera em Belém. Eles conheciam as escrituras, mas não aceitavam Jesus que veio tornar a lei uma regra de vida para a felicidade do homem. Assim também acontece conosco: estudamos as leis, conhecemos a história, porém, se não tivermos uma experiência pessoal com Jesus, um encontro com a Sua Palavra, nunca iremos aceitá-Lo como nosso Salvador!
 
Orai sem cessar: “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos!” (At 4,20)
São José, servo justo e fiel, rogai por nós, pelo fim da Pandemia e de todo mal que a circunda!
À Jesus, toda honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler