Reflexão do Evangelho 23/10/2020

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje…

Evangelho de hoje, 23 de outubro (Lc 12,54-59): “Saber discernir os sinais dos tempos”
Jesus dizia também às multidões: Quando vedes uma nuvem vinda do ocidente, logo dizeis que vem chuva. E assim acontece. Quando sentis soprar o vento sul, logo dizeis que vai fazer calor. E assim acontece. Hipócritas! Sabeis avaliar o aspecto da terra e do céu. Como é que não sabeis avaliar o tempo presente? Por que não julgais por vós mesmos o que é justo? Quando, pois, estás indo com teu adversário apresentar-te diante do magistrado, procura resolver o caso com ele enquanto ainda a caminho. Senão ele te levará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e o oficial de justiça te jogará na prisão. Eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo.
 
COMENTÁRIO: «Como é que não sabeis avaliar (…) o tempo presente? Muitos dos que escutavam Jesus perderam uma oportunidade única na História de toda a Humanidade. Não viram em Jesus o Filho de Deus. Não perceberam o tempo, a hora da salvação. O Concílio Vaticano II, na Constituição Gaudium et Spes (nº 4), atualiza o Evangelho de hoje: «Pesa sobre a Igreja o dever permanente de escutar a fundo os sinais dos tempos e interpretá-los à luz do Evangelho (…)». É preciso, portanto, conhecer e compreender o mundo em que vivemos e as suas esperanças, as suas aspirações, o seu modo de ser, frequentemente dramático. Quando vemos a história, não nos custa muito assinalar as ocasiões perdidas pela Igreja por não ter descoberto o momento que então se vivia. Mas, Senhor: «Quantas ocasiões não teremos perdido agora por não descobrir os sinais dos tempos ou, o que significa o mesmo, por não viver e iluminar a problemática atual com a luz do Evangelho? Por que não julgais por vós mesmos o que é justo?», continua a recordar-nos hoje Jesus. Não vivemos num mundo de maldade, ainda que também haja bastante. Deus não abandonou o seu mundo. Como recordava São João da Cruz, habitamos uma terra onde andou o próprio Deus e que Ele encheu de formosura. Santa Teresa de Calcutá captou os sinais dos tempos, e o tempo, o nosso tempo, entendeu a Santa de Calcutá. Que ela nos estimule. Não deixemos de olhar para o alto, sem perder de vista a terra (Rev. D. Frederic Ráfols i Vidal – Barcelona, Espanha).
 
Orai sem cessar: “Maranatha! Vem, Senhor Jesus!”
São João de Capistrano, rogai por nós e pelos missionários do mundo inteiro!
Tenha um abençoado final de semana!
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

LOJA VIRTUAL

(Clique na imagem para acessar)

fechar
Comece a digitar para ver as postagens que está procurando.
Voltar Ao Topo