Reflexão do Evangelho 28/10/2020

Bom dia Espírito Santo! O que vamos fazer juntos hoje….

Evangelho de hoje, 28 de outubro (Lc 6,12-19): «A escolha dos Doze»
Naqueles dias, Jesus foi à montanha para orar. Passou a noite toda em oração a Deus. Ao amanhecer, chamou os discípulos e escolheu doze entre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: Simão, a quem chamou Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado zelote; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, que se tornou o traidor. Jesus desceu com eles da montanha e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e uma grande multidão de gente de toda a Judéia e de Jerusalém, e do litoral de Tiro e Sidônia. Vieram para ouvi-lo e serem curados de suas doenças. Também os atormentados por espíritos impuros eram curados. A multidão toda tentava tocar nele, porque dele saía uma força que curava a todos.
 
COMENTÁRIO: O Evangelho de hoje relata que a eleição dos Doze Apóstolos, decisão central para a vida futura da Igreja, foi precedida por toda uma noite de oração de Jesus, sozinho, perante Deus, seu Pai. «Ao amanhecer, chamou os discípulos e escolheu doze entre eles, aos quais deu o nome de apóstolos». Não é difícil reconhecer que a Igreja nascente foi fruto desta oração de Jesus ao Pai no Espírito e que, portanto, é obra da Santíssima Trindade. Para muitas coisas na vida nós nos preparamos, nós nos aprimoramos, nós nos adestramos. Porém, nas tomadas de decisões nós nos confundimos e não temos o mesmo cuidado. Agimos por impulso, por sentimento, por preferências pessoais. Jesus nos instrui sobre o que fazer antes de tomar qualquer decisão, de resolver qualquer problema, de escolher, de fazer opções, enfim, antes de enfrentar as multidões: “foi à montanha para rezar e passou a noite toda em oração a Deus,” a fim de escolher os doze apóstolos a quem Ele entregaria a Sua Igreja. Ao amanhecer Ele já sabia o que fazer: Entre muitos Ele escolheu somente doze. Unicamente depois de escutar o Pai foi que Jesus tomou a iniciativa de reunir os Seus discípulos e fazer a eleição conforme o Pai lhe havia revelado. Será que Jesus escolheu os melhores, os mais preparados, os mais capacitados, os mais obedientes? Dentre os doze, havia traidores, descrentes, pretensiosos, nenhum deles era exemplo de santidade. Porém, Jesus tinha a convicção de que aqueles lá eram os eleitos do Pai e por isso não relutou em chamá-los. Muitas vezes nós, também, nos prostramos aos pés do Pai e pedimos orientação para a nossa caminhada. Falta-nos, no entanto, fé e paciência para esperar o fruto das escolhas que fazemos sob a orientação do Espírito.
 
Como você tem tomado decisões para a sua vida? Oxalá toda a nossa vida de cristão esteja sempre submersa na oração e continuada por ela.
São Simão e São Judas, apóstolos, rogai por nós, pela Igreja e pelos missionários do mundo inteiro!
À Jesus, toda a honra, louvor e adoração!
Shalom🙏Veni Sancte Spiritus! Veni Lumem Cordium!

Compartilhe Também

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

INSCREVA-SE NO BOLETIM INFORMATIVO

Inscreva-se para receber nossas últimas notícias

Mais para você ler

LOJA VIRTUAL

(Clique na imagem para acessar)

fechar
Comece a digitar para ver as postagens que está procurando.
Voltar Ao Topo